Consumindo moda em tempos de crise

Girl Mulheres e compras, uma relação difícil de acabar. Pra gente é tão difícil controlar os gastos com roupas, sapatos, maquiagens, entre outros; ao mesmo tempo que é quase impossível resistir a uma liquidação. Vivemos achando que não temos nada para vestir, quando nosso armário nem fecha de tanto coisa que tem dentro. Sonhamos com uma bota, namoramos uma jaqueta, babamos por um bikini e assim nosso consumismo é alimentado, destruindo nossa conta bancária. A brasileira ainda convive com algo complexo; compramos com a facilidade de pagar em prestações, mas gastamos uma nota em produtos caríssimos, tudo por causa de tanto imposto.

Pensando nisso tudo, resolvi trazer umas diquinhas que podem ajudar todas a atualizarem o guarda-roupa, sem gastar horrores e com planejamento. – É possível Brasil? Siiiiim. Claro, se você quer grifes e roupas caras, a única dica que eu posso dar é economize e compre fora.

Wish ListWish list – Comece por uma wish list. Nela dá pra ter uma noção de tudo o que você pretende comprar e se isso caberá no seu orçamento. Planejamento desde o início.

Inverno no verão e verão no inverno – Tirando o fato que não tivemos inverno neste ano, exceto por uns 15 dias de frio que passaram por aqui, essa dica serve para programar suas compras para as próximas estações. Durante o inverno, fique atenta às promessas para o verão e as peças chave que você pretende adicionar ao look. Quando estivermos no verão, pesquise as apostas do inverno, incluindo os melhores lugares e preços. Como comentei na série “Somente o necessário”, invisto pouco em peças que são tendências para uma ou duas estações. Quando se analisa com antecedência, é possível separar as peças que merecem um pouco mais de investimento das que devemos comprar mais baratinhas.

MailComprando da China – Aproveitando a dica anterior, já que demora em média 2 meses pra chegar cada compra, os sites e aplicativos chineses servem pra quem não tem pressa de receber os produtos; comprei minha tão amada bota OTK com salto pelo Aliexpress. Depois de muito procurar aqui no inverno passado, só encontrei uma meio parecida com o que eu queria e com um preço assustador, procurei no aplicativo com calma, encontrei o modelo certinho por US$ 30,00. Comprei em janeiro e em março ela já estava na minha casa. Isso também serve para regatinhas e bodys. Já sabemos que bombarão no verão, então comece a procurar porque nesses lugares eles valem super a pena. Nota: tomem cuidado com os sites e apps que vocês comprarão. Olhem os detalhes das peças e lojas antes de comprar, pra não passar nervoso e perder dinheiro. Em breve faço um post explicando como entender tudo sobre eles.

Instagram – Hoje é super comum pessoas que vendem só pelo instagram. Fucem bastante e vocês encontrarão todas as opções de instas, vendendo modinhas e peças desejo por diferentes preços. Investiguem os comentários sobre a loja e façam pagamentos via pagseguro, paypal e etc; estes meios de pagamento garantem que seu dinheiro só chegará a loja caso sua compra tenha sido entregue conforme combinado.

Fast fashion – As lojas de fast fashion estão sempre renovando suas araras e fazendo liquidações das peças paradas. Para quem não está com pressa de comprar muita coisa, uma passadinha casual pode ajudar a encontrar aqueles itens da wish list, pelos quais você não está disposta a despender uma fortuna.

ClosetArrumem o armário – Mudem as peças de lugar, olhem tudo o que vocês possuem mais uma vez, já que na correria do dia-a-dia, esquecemos de tudo que tem lá dentro. Usem aquelas roupas que faz teeeempo que você não vê, talvez descubra que ela não serve mais, está manchada ou nem é mais tão querida assim.

Doe – Toda a roupa que você não pretende usar, saiu bem de moda ou está na lista de não tão queridas, doe. A energia que você vai renovar, será refletida em você e nas pessoas que precisam e receberão as peças.

 

 

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: